quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

"Sou inocente", afirma jornalista acusada de ligação com o tráfico em Campo Mourão

A jornalista Maritânia Forlin, presa sob acusação de trocar favores com traficantes para obter furos de reportagem em Campo Mourão (a 92 km de Maringá), negou envolvimento com o tráfico em entrevista exclusiva ao portal Comunique-se. A repórter, que trabalhou na RIC TV, afiliada da Record no Paraná, afirma que prepara um livro para contar detalhes do caso. No momento, Maritância trabalha na Vede TV, uma produtora independente da cidade.

A repórter foi presa em janeiro deste ano, após gravações telefônicas indicarem o envolvimento da jornalista com a quadrilha, de acordo com a polícia. Para o delegado-chefe da 16ª Subdivisão Policial (SDP) de Campo Mourão, José Aparecido Jacovós, Maritânia era namorada do traficante Gilmar Tenório Cavalcanti, apontado como o chefe da quadrilha. Saiba Mais

Um comentário:

Julio Cezar disse...

É melhor ela contar outra histoira que eu vou tentar acreditar.....